terça-feira, 25 de abril de 2017

25 de Abril


Quarenta e três anos depois, o 25 de Abril permite ter um governo de um partido derrotado nas eleições legislativas, suportado por dois partidos minoritários no parlamento, e a funcionar provavelmente muito melhor que o partido que ganhou essas mesmas eleições e que agora está na oposição.

Creio que valeu a pena...






sábado, 22 de abril de 2017

dia mundial da Terra


É uma questão de escolhas, de prioridades, e de... amor.











uma música para o fim de semana - Inversus


A música electrónica é frequentemente ou quase sempre associada à dança e com elevados número de bpms.
Não com Inversus. O primeiro trabalho do projecto de Ricardo Fialho saiu este ano e chama-se Sobrena.

Nas palavras de Ricardo:

"Sobrena é uma pequena aldeia perto do Cadaval onde nunca morei, mas onde passei muito tempo, porque é um ponto de encontro da minha família. Foi lá que trepei árvores, que caí das árvores, foi lá que ouvi o meu primeiro disco de The Doors ainda em vinil, a minha primeira cassete de Rage Against The Machine…"

Sobrena, transmite paciência e dedicação. Algo que foi pensado com carinho e executado da mesma maneira. A electrónica nem sempre é vazia, fria, drenante do ponto de vista dos pensamentos ou emoções, algo que está muito presente nas pistas de dança.
Em Sobrena, a tal terra do oeste português, Inversus consegue produzir quase uma música de embalar. Os temas são serenos e tranquilos, podem ser pensados e saboreados. A capa do trabalho está impregnada desta elegância.

Mute é isto tudo. Um minimal orelhudo, cheio de loops, algum psicadelismo, que nos cativa pela elegância e por uma sofisticação simples e contida.

Dentro da electrónica nacional, talvez a par de Mahogany, é o que de melhor se faz.
E ambos os projectos estão debaixo da etiqueta nacional ZigurArtists, não é por acaso certamente.


Bom fim de semana ☺